Sacola

Nenhum produto no carrinho.

Oceano, matriz de toda vida

por Bruna Morais para a Mandala Lunar 2022

A Terra poderia muito bem ser chamada de Planeta Água, pois 70% da sua superfície é coberta por rios, lagos, cachoeiras e mares que, juntos, formam um só grande Oceano. A vida começou nele. A água salgada e o calor atmosférico externo literalmente incubaram a primeira forma de vida, como um grande ventre materno. É estimado que o planeta tenha em torno de 4,5 bilhões de anos e que a vida tenha surgido cerca de 1 bilhão de anos depois, a partir de moléculas orgânicas que se encontravam nessa grande “sopa marinha”. Essas moléculas foram se complexificando até que algumas (por pressão seletiva do ambiente marinho) conquistaram o meio terrestre.

Toda a água que corre nos continentes desemboca no Oceano e boa parte do que compõe as chuvas vem dele. É através delas que a água oceânica, depois de evaporar, cai sobre o continente e depois escoa de volta. Mesmo uma pessoa que nunca tenha mergulhado seus pés no Oceano já o tocou de alguma forma através das gotas de chuva. Por mais distantes que estivermos, estaremos sempre ligadas a ele por meio de riquezas tão incomparáveis quanto a água que bebemos e até mesmo do oxigênio que precisamos para respirar, pois é a fotossíntese feita pelas algas marinhas a maior responsável por criá-lo. Nossos hábitos impactam diretamente o Oceano e este impacto volta para nós. Somos interdependentes. Mesmo que algumas de nós não se identifiquem com o mar e não tenham muitas vivências com essa enorme massa d’água, precisamos preservá-la devido à sua importância para a teia da vida.

Estamos no início da Década do Oceano decretada pela UNESCO, período que vai de 2021 a 2030 e que surgiu da necessidade urgente de atuação em prol da saúde do nosso Oceano Global. O intuito é unir forças das sociedades civil e científica visando limpeza, segurança e sustentabilidade do nosso amado Oceano que já foi negligenciado por demais ao longo dos séculos. 

Cuidamos dele através das nossas escolhas diárias, evitando o uso de plásticos e o consumo desnecessário, reduzindo ou abolindo o consumo de frutos do mar, buscando saber a origem dos alimentos e pesquisando os componentes dos produtos que consumimos. Na corrida pela salvação da nossa própria pele, cada atitude consciente e bem sucedida contribui para a saúde e o equilíbrio geral da nossa Mãe Terra, assim honrando nossa passagem por aqui.