O poder da escrita diária

“O ato de escrever à mão conduz nossa mente para o momento atual em um nível neurológico diferente de qualquer outro mecanismo de registro de ideias. É no presente que começamos a nos autoconhecer. Joan Didion, famosa defensora da escrita à mão, começou a fazê-lo aos cinco anos de idade. Ela acreditava que cadernos eram um dos melhores antídotos para um mundo distraído: “Esquecemos rápido demais as coisas que pensávamos que nunca esqueceríamos. Esquecemos, da mesma forma, de amores e traições, esquecemos do que sussurramos e do que gritamos, esquecemos de quem somos […]. É uma boa ideia, então, manter contato, e acho que os cadernos são perfeitos para isso. Todos estamos sozinhos no que diz respeito a manter essas linhas abertas para nós mesmos: seu caderno nunca vai me ajudar nem o meu vai ajudar você”.

Ryder Carrol – O método Bullet Journal

São muitos os motivos para escrever diariamente. 💗 Fizemos o livro-diário que sonhávamos para fazer nossos registros e estamos muito felizes em compartilhar ele, essa poderosa ferramenta de autoconhecimento, com tantas irmãs pelo Brasil afora.

Ilustração da Chana de Moura, para a Mandala Lunar 2019.