Sacola

Nenhum produto no carrinho.

Mandala Lunar & climatério: uma parceria para navegar #OutrosCiclos

Seja qual for a maré pela qual estamos passando, o corpo pede navegação atenta. No climatério, cada vez mais as mulheres ajustam as bússolas e descobrem outras ondas. E a postagem de hoje fala um pouquinho sobre como a Mandala Lunar pode ser uma potente aliada nesse mergulho.

Climatério é o termo usado para indicar o período de transição da fase fértil até chegar à última menstruação. É a essa última menstruação que se dá o nome de menopausa. Nessa fase, as irregularidades no ciclo menstrual, mais longos ou intermitentes, podem trazer muitas mudanças e alguns desconfortos. No entanto, cada vez mais as mulheres se atentam à potência que esta fase traz e escolhem vivê-la com mais consciência e generosidade.

Maria Cláudia Cabral, 52, terapeuta

A terapeuta Maria Cláudia Cabral, 52 anos, usufrui da Mandala desde a primeira edição, em 2015, e conta que inúmeras vezes se surpreendeu com aprendizados apoiados pelo uso do livro.

“No começo, eu pude observar coisas que eu nem imaginava. Por exemplo: eu tinha uma fantasia de que eu era a louca do açúcar e conforme eu fui analisando o diagrama, eu percebi que sim, eu era, mas apenas por 2 ou 3 dias. Essa informação explodiu minha cabeça porque eu estava há tempos me chicoteando pelo consumo de doce e na verdade eu não precisava ser tão severa comigo”, pontua.

A jornalista Luciana Bento, 50, não é daquelas que anota registros diários no seu diagrama, mas costuma ter a Mandala Lunar na cabeceira da cama.

Eu ainda não parei de menstruar por completo e o corpo continua falando. Na verdade, a gente segue vivendo os ciclos, mas eles ficam mais sutis e delicados. Estou aprendendo a estar mais atenta e conectada, lidando com o silêncio e o vazio. Às vezes, você fica 4 ou 5 meses sem menstruar. Mas será que não tem nada acontecendo no nosso corpo neste período?“.

Luciana Bento, 50, jornalista

A indagação de Luciana ganha resposta nas suas práticas de autoestudo. Para ela, a Mandala é uma ferramenta que estimula a se relacionar com o corpo.

Ela me lembra e me convida de forma lúdica a momentos de reflexão do meu cotidiano e do que estou sentindo. Eu sempre fico pensando que o climatério é parecido com a adolescência, pois muitas coisas estranhas acontecem: o corpo muda, a gente começa a reagir de forma diferente a várias situações, o metabolismo fica mais lento…É tudo novidade, eu estou aprendendo e estou curtindo“.

Maria Cláudia também recebe a Mandala como um convite para se olhar mais fundo.

Hoje, vivendo o climatério, eu estou engatinhando nesta observação do diagrama, porque ainda é muito novo perceber como os ciclos da lua se relacionam com os meus ciclos internos agora que eu não tenho mais a referência da menstruação. Tenho observado as alterações do meu muco, desejos, humor e libido, entre outros aspectos. Ainda é um momento de arqueologia de mim mesma. Não tenho ideia ainda do que eu vou descobrir mas eu já intuo que tem um ciclo interno que acontece em mim neste período“. 

E você, também está no climatério? Já entrou na menopausa? Que descobertas tem feito? Compartilhe sua experiência conosco e envie este texto para aquela amiga que também está passando por esta experiência.

Vamos juntas! O próximo post da série #Outros Ciclos será sobre o uso da Mandala na gestação. Aguardem!