Sacola

Nenhum produto no carrinho.

Dia da Visibilidade Menstrual e de Luta pela Saúde da Mulher

Detestada por algumas e amada por outras, a menstruação faz parte do cotidiano mensal da maioria das mulheres durante algumas décadas da sua vida. Gostando ou não dessa vivência, o fato é que a soberania sobre nossos corpos passa, necessariamente, por este assunto.

A gestão menstrual está diretamente ligada à autonomia e soberania sobre nossos corpos. No entanto, muitas de nós não têm acesso aos produtos básicos de higiene para viver este período mensal que nos acompanha durante o período reprodutivo.  A falta de educação e recursos financeiros para a gestão menstrual é uma árdua realidade para milhares de pessoas que menstruam pelo mundo. De acordo com dados da Girl Up, não há igualdade para as mulheres em nenhum lugar do mundo. Aqui no Brasil, 1 em cada 4 adolescentes não têm acesso a absorventes e 1,5 milhão de brasileiras não têm banheiro em casa.

A chamada Pobreza Menstrual vai além de os absorventes serem tributados como cosméticos, elevando o preço na prateleira: Sem dinheiro para comprar absorvente, água encanada ou privacidade, milhares de pessoas que menstruam deixam de frequentar a escola, enfrentam estigmas e colocam em risco a própria saúde com soluções improvisadas.

Dia 28 de maio, damos luz à Visibilidade Menstrual e às questões políticas de garantia da Dignidade Menstrual, mas também é o Dia Internacional pela Luta pela Saúde das Mulheres e da Redução da Mortalidade Materna. A mortalidade materna é um  indicador importante sobre a qualidade de saúde ofertada para as pessoas, fortemente influenciada pelas condições socioeconômicas.  

Estima-se que, em média, 40% a 50% das causas da mortalidade podem ser consideradas evitáveis e ocorrem devido ao atraso do reconhecimento das condições modificáveis, à chegada ao serviço de saúde e à falta de tratamento adequado.  Lutar pela saúde das mulheres é lutar pela vida plena de todas as pessoas! 

“No dia de celebrar a saúde das mulheres — e de todas pessoas que ocupam corpas de fêmea —, convidamos você a refletir sobre quais recursos possui para ter mais autonomia e autodeterminação em seus cuidados, e também a celebrar o seu acesso à água potável, alimentos saudáveis e agroecológicos, informação segura e confiável e profissionais de saúde respeitosos — e refletir sobre quem tem ou não acesso a tudo isso. Que cada uma de nós seja a protagonista da sua própria saúde!”

Trecho de texto de Ellen Vieira para a Mandala Lunar 2021 (leia completo aqui).


Nesse mês, falamos sobre isso e muito mais nas redes sociais da Mandala Lunar. Confere abaixo os conteúdos: 5 razões para participar do Mês da Visibilidade Menstrual; sobre a prática de pintar com sangue; Indicações de livros sobre Alfabetização Corporal e Ciclo Menstrual; Indicações de filmes sobre a menstruação; Indicações de livros sobre a menarca; e uma live incrível com a parteira Ellen Vieria sobre a Atenção à Saúde da Mulher.

A partir de 28 de maio, a Mandala Lunar está com 50% de desconto no site! Clique aqui e adquira a Mandala Lunar 2022 por R$ 40!